Temer propõe fim das férias, do 13º, das horas extras, do vale transporte e retorno da chibata

temeridades-469x312Brasília – O presidente interino Michel Temer participa da reunião do Comitê dos Capatazes da Mobilização Empresarial pela Retroação (PATAF).

Após sugestão da indústria para alterar leis trabalhistas por anseio de aumento de jornada de trabalho de 44h para 80h, mais uma série de medidas trabalhistas será adotada por parte do Governo Temer.

O fim das férias é a primeira delas. Segundo Temer, as férias são uma imbecilidade histórica por parte da CLT.“Férias são um período de descanso. Em tempos de crise, amigo, não se pode descansar! A não ser em caso de prisão domiciliar pós delação premiada”, afirmou o interino.

Sobre o 13º salário, Temer foi irônico. “Chamam essa aberração sobre nossas finanças de setor proprietário de ‘gratificação de natal’. Quem ganha presente de natal é criança e quem tem filho barbado é gato. Vão trabalhar!”, disparou.

Acercas das horas extras, mostrou-se taxativo. “Com uma jornada de 80 horas, quero ver quem é o omnipresente que as conseguirá realizar.”

Sobre vale-transporte, Temer contemporizou. “O sistema público de deslocamento está cada vez melhor. Após a Copa do Mundo, melhoraram vertiginosamente, os preços se equilibraram e equilibrar-se-ão. Nenhum empregador será mais coagido a pagar operário se deslocando: que devenha facultativo”.

Sobre o polêmico retorno da chibata (vara flexível e longa para fustigar animais ou castigar pessoas), o interino foi metafórico. “Levaram minhas palavras ao pé da letra. Chibata é uma palavra polissêmica e, na minha fala, quis dizer que urge dar um ritmo mais fordista ao mundo do trabalho, cobrar um pouquinho mais do que 80 horas”.

Fonte: http://www.diariopernambucano.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *