Dr. Carrinho e as lembranças que ficam. Por Clemildo Brunet*

Dr. CarrinhoEm uma tarde ensolarada de segunda feira 14 de setembro de 2015, as cidades de Pombal e Paulista foram sobressaltadas com a triste notícia do falecimento de Carlos Alberto Soares de Oliveira (Dr. Carrinho, foto) cidadão bastante conhecido pela sua empatia no trato com as pessoas que ele com maestria conquistava, compondo um elo de amizade de longa duração.

Carrinho era um ser de personalidade forte, sincero, intrépido em suas decisões; de sua natureza nascia sempre o desejo de servir bem aos que usufruíam de seu convívio e amizade. Foi Presidente do Pombal Ideal Clube nos biênios 74/75 e 76/77 onde realizou um bonito trabalho diante da sociedade pombalense.

Certa vez nos idos dos anos 80 do século passado, a Rádio Maringá de Pombal AM, passava por uma crise financeira, nossos salários em atraso, os funcionários alugaram uma veraneio indo até a cidade de Patos para expor o assunto ao deputado Adauto Pereira Diretor Presidente da emissora.

Depois de um longo chá de cadeira, o deputado resolveu nos receber graças à interveniência do Dr. Carrinho que tinha ido tratar de assuntos políticos. Após nossa audiência com o dono da emissora, quando íamos saindo, Carrinho, (pois já era meio dia) tomou a iniciativa de nos convidar para almoçar com ele e o deputado.

Segundo o escritor Ignácio Tavares o São Cristóvão era o time de futebol mais querido de todos os tempos fazendo parte da elite futebolística do sertão paraibano entre os anos 50 e 60. Pois bem, Carrinho fez parte do plantel do nosso querido são cri-cri a partir da segunda metade dos anos sessenta e era um atleta entre tantos outros, que muito contribuiu para o engrandecimento da equipe.

Em um artigo publicado no meu blog o advogado Maciel Gonzaga de Luna faz um

relato interessante assinalando que na época era corrente na cidade, que Carrinho na condição de presidente do São Cristóvão pedia ao Tenente Marcílio para prender Nego Adelson na sexta feira, evitando assim que o goleiro do time viesse a beber antes da No domingo pela manhã Carrinho logo cedo ia soltar e reclamar da prisão de seu goleiro e levava-o para sua própria casa mantendo Nego Adelson em constante vigilância até a hora do jogo.

Funcionário público e carreira política Carrinho como funcionário do fisco estadual durante muitos anos, por competência e capacidade no exercício da função a ele conferida, prestou relevantes serviços à Paraíba ocupando a função de coletor em diversas recebedorias do Estado, inclusive a de Pombal, onde trabalhou muitas vezes, até chegar ao grau mais alto de sua categoria, galgando o naipe de superintendente.

Quando resolveu fixar residência no vizinho município de Paulista adquiriu a fazenda Carcará e lá se instalou com sua família, no entanto, nunca esqueceu Pombal, vez por outra nos encontrávamos em nosso torrão.

A vontade de servir a sua gente Carrinho entra para a política partidária e com apoio dos amigos, resolve colocar seu nome para disputar a Prefeitura Municipal de Paulista.

O primeiro embate se deu em 1988 pelo (PL) não obteve êxito. Foram 2.436 votos o equivalente a 47,21%, contra 2.724 votos do candidato do PMDB Abinete Vieira.

O segundo foi em 1992 pelo PDT contra Jurandy de França Dantas do PMDB. Carrinho obteve 2.960 votos ou 46,89 % enquanto seu opositor teve 3.352 votos ou 53,11% da Terceiro embate no ano de 2000, Carrinho disputa mais uma vez a prefeitura de Paulista, desta vez pelo PSDB, obtendo 2.912 ou 44,74% do eleitorado, neste ano o candidato eleito foi Sabiniano Fernandes do PDT, com 3.597 votos ou 55,26%.

Em 2004, a disputa se repetiu, porém desta vez numa campanha mais acirrada, o prefeito Sabiniano Fernandes buscava a reeleição. Carrinho obteve 3.636 votos o equivalente a 48,33%, contra 3.887 votos de Sabiniano Fernandes eleito com 51,67% dos votos, com a maioria de 251 sufrágios.

2008 – foi o último embate político de Carrinho que disputou a prefeitura de Paulista contra o atual Prefeito Severino Pereira apoiado por Sabiniano Fernandes. Foi à campanha mais circundada entre situação e oposição.

Enquanto Carrinho disputou o pleito pelo PR obteve 3.994 ou 49,7% dos votos, Severino Pereira foi eleito com 4.042 votos ou 50,3% da preferência do eleitorado.

Para o ano Carrinho seria o candidato da situação em mais um embate, desta feita contra a oposição apoiado pelo Prefeito atual de Paulista Severino Pereira. Mas Deus assim não permitiu transferindo-o para os umbrais da eternidade.

Do amigo Carrinho ficam as saudades e as lembranças dos bons tempos em que fomos privilegiados com sua presença física aqui na terra.

Não poderia encobrir nessa hora dolorosa de sua ida para outro plano, a minha solidariedade de pesar a esposa Jucileide e aos filhos Valmar Arruda (ex-vereador), Maria do Rosário Arruda (Juíza de Direito) e Lourival Neto.

Pombal, 16 de setembro de 2015

*Radialista e Escritor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *