Existia Vida antes do Face? – por Tatiane Rocha*

Tem coisas que chegam e/ou acontecem de repente, sem que você tenha pedido ou até mesmo imaginado. Geralmente essas coisas, não mais que de repente passam a fazer parte de sua vida e de seu cotidiano. É o caso do facebook, reconhecidamente a maior rede social em atividade no mundo, que diga-se de passagem nasceu na mente de um jovem brasileiro (Eduardo Severin), mais tarde passado pra trás numa grande jogada fraudulenta que o afastou da fama e  subtraiu-lhe potenciais e perenes milhões, ou bilhões de dólares.

tatianePodemos verificar através da brilhante e descontraída elucidação da Mestra Tatiane Rocha (foto – Letras/UFPB), o grande cenário da vida (de milhões de pessoas) em seus mais diversos e “mínimos detalhes,” o que de fato é o facebook. Uma peça e tanto!

Existia Vida antes do Face? – Tatiane Rocha

No meu face as postagens são as mais variadas. Tenho amigos que só postam sobre religião (uns desesperados, outros mais sensatos e aqueles apáticos); têm aqueles que adoram política (sobre Dilma, amam Dilma, odeiam, Dilma, quem é Dilma?);

Têm os apaixonados (falam dos maridos, namorados, noivos, amantes. Esses são cansativos hehheheh); têm os que só falam em dinheiro (muitos não têm pq EU sei; e outros têm pq EU tb sei); têm aqueles “cientistas” ( umas postagens massas, mas que muita gente não entende nadinha de nada, inclusive eu rsrrs);

Têm os invejosos e linguarudos (adoram falar e viver a vida alheia… mas são inofensivos); tem o povo que posta sobre rock (sempre que postam, um roqueiro famoso morre…hahhahha); têm os defensores dos animais (fazem de tudo pra eu não usar cosméticos); tem o povo da maquiagem (com esse grupo me identifico, apesar de não conseguir reproduzir um único make dos vídeos postados);

Tem a galera das viagens (90% só fica na vontade…); têm os depressivos e sentimentalistas (não sou boa pra curtir ou comentar nada sobre esse grupo… não tenho tempo); tem o povo das fotos (meu grupo preferido… cada piscada é um flash); têm os sócios do youtube e aqueles que falam mal do BBB, mas aposto que assistem escondido;

Têm os críticos de cinema (na maioria das vezes aparecem só pra contar o final dos filmes); tem tb o povo da gelada (outro grupo do meu agrado… muito amor envolvido); têm os gramáticos de plantão (ninguém ouviu falar que gramática não forma leitores e escritores?); têm as mães (as super poderosas, as diferentonas, as representantes de Deus na terra: NÓS);

Tem o povo das séries de TV (esse povo não trabalha não?); tem o povo que só posta em inglês (deve dar um trabalho abrir o Google Tradutor, copiar e colar… Melhor usar o português mesmo); tem o povo da comida (galera massa… esse é um grupo feliz); tem o povo da malhação (esse grupo me cansa, me estressa, me faz dormir );

Tem o povo que só trabalha (ninguém tem outra coisa pra fazer?); têm aqueles que juram que têm Deus no facebook e que tc o tempo todo com Ele… Só nunca vi uma curtida ou um comentário do Todo Poderoso nos posts); têm os do “feia/feio, mas tá valendo” (tá feio mesmo; não poste!);

Tem o povo dos ‘textão’ (eu confesso que leio, viu? Leio tudinho, de verdade… Só não me venham com prolixidade); tem o povo macabro (desnecessário esse grupo no meu face); têm os porteiros (bom dia!, boa tarde!, boa noite!); tem o povo que apresenta uma rotatividade absurda nas fotos dos perfis e das capas (não dá tempo decorar);

Têm os filósofos (os clássicos se reviram nos túmulos); tem o povo do “Sine” (sempre ajudando alguém a arrumar um emprego… esse povo é bom); têm os exibicionistas (deixa o povo ser feliz…); tem o povo que procura (hahhahahahha… só entram no face pra caçar rsrrsrsr); tem a galera brigona (esse povo não sabe brigar com elegância e acha que temos interesses na baixaria alheia);

Têm os que se paqueram e acham que ninguém vê… ; têm os eternos offline (esse povo é chato… vive na tocaia, bisbilhotando); têm os amigos do Dr. Gray (só na putaria hehhehehheh); têm os bonitões\bonitonas (a gente só olha e baba rsrrs); têm os jogadores (desocupados rsrrsrsr); tem o povo que só reclama da vida, mas não procuram um lavado de roupa pra espairecer;

Têm os dos ursinhos, gatinhos, florzinhas, borboletinhas sem nada interessantinho; tem o povo do “amém” (será que faz mal ignorar esse povo? rsrrsr); têm aqueles que juram que se compartilharem um palito de fósforo riscado vão ganhar uma Ferrari ( outro grupo estranho); tem o povo dos desaparecidos (ninguém pesquisa nada antes);

Têm os que amam a Lua, mas não têm um celular que preste); e têm aqueles que, assim como eu, não sabem viver sem abrir o face, sem postar no face, sem curtir no face, sem comentar no face…

Existia vida antes do face?

“Ai lóvi iú todos”…

*Mestra em Letras – UFPB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.