João Doria: o significado da “nova” cara da Política, os aliados da PB e o retrocesso, por Walter Santos*

doria-cassioO prefeito de São Paulo, João Doria, esteve em Campina Grande nesta quinta-feira de tensão na Ásia fazendo pré – campanha para presidente da República na sua 56a viagem só este ano com a mesma finalidade de ser o contra-ponto à Esquerda, e em particular frente a Lula.

Dória é a expressão do “novo” na Política em nome de um tal Estado Mínimo que só emerge sempre para salvar o Capital – vide o que faz os EUA , ainda do “despojamento” sob argumento de ter crescido longe dos recursos públicos – algo questionável pelas relações privadas com o público  e ainda da Ética na política.

MUITO ALÉM DA PUREZA

O prefeito da Capital paulista é um craque de fato, mas do marketing e das novas táticas de seduzir e iludir setores da sociedade longe de uma formação intelectual e política densa, submetida a testes de convivência social, que não só com a Elite rica bem distante do cheiro e das necessidades do povo – a base da pirâmide social .

Sem traços ainda assumidos, Doria é a nova perfumaria da Politica, como é dado vislumbrar na geração política de outros nomes ensaiados a exemplo de Luciano Huck e Bernadinho – nomes da prateleira inútil da ideologia, mesmo alinhados com a “nova” direita brasileira.

Doria tem merecido críticas contundentes por se afastar da gestão paulistana em nome de uma pré-candidatura descabida e fofa pelo Brasil afora já enfrentando denúncias, como a de seu ex-Secretário de Meio ambiente acusando-o de favorecimento ilícito aos setores empresariais.

Aliás, Doria é a cara do “novo” político muito comprometido com o empresariado à quem defende com unhas e dentes sem qualquer envolvimento real com as camadas sociais que mais precisam – segmento este tratado de forma desumana às classes pobres até e de forma discricionária.

Reproduz, em síntese, o perfil de um Trump maleável, de cara bonita e de “bom moço”, mas na essência a serviço de setores da Elite em detrimento da sociedade de forma mais ampla.

ALIADOS DA PARAIBA

Não há ninguém com mais identidade e amizade pessoal do que o senador Cássio Cunha Lima, agora estendido ao filho Pedro Cunha Lima.

Estão afinados e atraindo apoios como do prefeito de Campina Grande , Romero Rodrigues.

A afinidade de Cássio e Doria, contudo, não representa nenhum impacto eleitoral até pelo desconhecimento geral dos.paraibanos e da hierarquia Tucana por Geraldo Alckmin, o Xuxu da cena partidária.

Em síntese, eis que Cássio apresentou à Campina Grande seu amigo Doria, pretenso candidato a presidente da República até impressionando à meninada, menos à quem sabe de cor e salteado que de Nordeste, por exemplo, o Homem de Negócios bem sucedidos, agora na Política,  não entende absolutamente nada.

ULTIMA

“As aparências não enganam não…”

*Jornalista, multimídia e diretor executivo do Grupo WSCOM e responsável pela Revista NORDESTE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *